VOTOS DE BOAS FESTAS!

3

Anúncios

EDITORIAL – Edição de Dez.

Está cumprida a primeira etapa da corrida que terminará lá para o verão. Com o final do primeiro período, está na hora de avaliar o trabalho realizado. Dos resultados apurados dependerá, não só o futuro escolar e o desenvolvimento pessoal e social dos nossos alunos, mas também a realização profissional e pessoal de todos aqueles que com eles trabalham. Desejamos, para todos nós, excelentes resultados!
Esperemos também que os nossos alunos aproveitem este período de férias para diversificar as suas vivências e reavivar laços que, por vezes, a rotina igual dos dias vai enfraquecendo. Refiro-me especificamente ao reencontro com os avós, que nestes períodos de interrupção letiva assumem um papel ainda mais importante. E a este propósito surge ciclicamente o debate acerca da ocupação dos alunos nestes períodos de férias, com opiniões para todos os gostos, com defensores e opositores. Neste particular gostaria que abandonássemos por momentos a nossa condição de adultos e que recordássemos um pouco a nossa infância… os momentos que recordamos com mais saudade… Serão as memórias da corrida pelos corredores da escola, empurrados pelo toque da campainha, à espera do ralhete do professor pelo atraso da chegada? Serão as madrugadas geladas na paragem do autocarro que tardava em chegar, procurando aquecer os dedos com o ar quente da respiração? Atrevo-me a dizer que não. As memórias que mais acarinhamos estão precisamente naquelas interrupções letivas que também nós vivemos: os carrinhos de rolamentos que construímos… e destruímos! As fisgas que não caçavam coisa nenhuma… a não ser os risos de troça dos nossos amigos pela falta de jeito! E sim… a cabeça que fomos coser vezes sem conta ao hospital! Cada opinião vale o que vale e o mesmo se aplica à minha, mas não gostaria que roubássemos a infância às nossas crianças e a possibilidade de também elas criarem as suas próprias memórias, transformando-as em “trabalhadores das 9 às 5” a partir dos seis anos. Bem basta quando chegarem à idade adulta!
Com a chegada do Natal a escola vestiu-se de festa. O presépio marcou presença em grande estilo. E grande aqui não é uma palavra vã, como podemos ver nas imagens que acompanham esta edição! Colocado na entrada da escola dá as boas vindas a quem lá estuda, trabalha e nos visita. O mesmo espírito se prolongou nas festas de Natal, realizadas no auditório da Casa da Cultura de Góis, na Casa do Povo de Vila Nova do Ceira e na Escola Básica de Alvares. Aí os nossos pequenos artistas animaram os presentes com os mimos que prepararam, mostrando que há vida na escola para além dos assuntos académicos.
A equipa do “Passo a Passo” deseja a toda a comunidade escolar e a todos os leitores votos de boas festas.

José Bento | professor coordenador do Clube de Jornalismo

Presépio XXL – Edição de Dez.

Fruto do espírito natalício que nos invade neste mês de dezembro e do trabalho e talento dos muitos que deitaram mãos à obra, nasceu um presépio de dimensões pouco vulgares na entrada da nossa escola. Aqueles que nos visitaram nas últimas semanas puderam apreciar o cuidado e o pormenor desta construção, a que não faltaram sequer os animais, as alfaias e, claro está, o menino.
Para além do simbolismo religioso desta representação, o presépio encarna ainda a importância da família, da natureza e do ciclo da vida. É pois um hino à vida e à paz com que queremos terminar este ano de 2015.

José Bento | professor coordenador do Clube de Jornalismo

DIA INTERNACIONAL PELA ELIMINAÇÃO DA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER E RAPARIGA – Edição de Dez.

O dia 25 de novembro, Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra a Mulher e Rapariga, é uma campanha contra a Violência de Género e constitui um tempo para potenciar ações que visam pôr fim à violência contra mulheres e raparigas em todo o mundo.
Em 2013, o Secretário-Geral das Nações Unidas lançou a campanha “Unidos para Acabar com a Violência Contra a Mulher e Rapariga” | Orange the world: end violence against women and girls. A campanha pretende que entre o dia 25 de novembro e 10 de dezembro, de cada ano, se dinamizem ações coletivas que contribuam para a criação de consciência acerca desta problemática e ajudem a dizer NÃO à violência.
A violência doméstica é um dos problemas mais graves das famílias e, por conseguinte, da sociedade, no qual são violados os direitos essenciais da pessoa humana e, em particular, os direitos das crianças, que, em muitos casos, assistem aos atos de violência.
Assumindo a importância de sensibilizar e informar toda a comunidade escolar acerca desta temática o GAAF- Gabinete de Apoio ao Aluno e à Família organizou um conjunto de ações, que decorreram entre o dia 25 de novembro e 10 de dezembro, com vista a assinalar este dia de forma significativa. Nesta perspetiva, difundiu-se um PowerPoint/vídeo na entrada da sede do Agrupamento assinalando a efeméride, foram afixados cartazes e foram realizadas sessões, pela Psicóloga Escolar, nas turmas sobre violência doméstica / violência no namoro dirigidas aos alunos do 2º e 3º ciclo.
Todos temos um papel importante na prevenção e em acabar com a violência contra mulheres e raparigas.
Se é vítima de violência dirija-se a qualquer esquadra da PSP, Posto da GNR, Piquete da Polícia Judiciária ou Tribunal, porque vale a pena denunciar.
Se precisar de ajuda contacte a APAV- Gabinete de Apoio à vítima de Coimbra – 239 781 545.

Susana Rodrigues
Coordenadora do GAAF/Representante do MEC na CPCJ

Dia Mundial dos Direitos da Criança – Edição de Dez.

A data de 20 de novembro assinala o dia em que a Assembleia Geral das Nações Unidas adotou a Declaração dos Direitos da Criança (em 1959) e a Convenção sobre os Direitos da Criança (em 1989).
A Convenção é um importante instrumento legal, de caráter universal, dado que ao ter sido ratificada pela quase totalidade dos Estados do mundo os obriga a adequar as normas de Direito interno às da Convenção, com vista à promoção e proteção eficaz dos direitos e liberdades das crianças. Portugal ratificou a convenção em 21 de setembro de 1990.
A convenção assenta em quatro pilares fundamentais que estão relacionados com todos os outros direitos das crianças:
• A não discriminação, que significa que todas as crianças têm o direito de desenvolver todo o seu potencial – todas as crianças, em todas as circunstâncias, em qualquer momento, em qualquer parte do mundo.
• O interesse superior da criança deve ser uma consideração prioritária em todas as acções e decisões que lhe digam respeito.
• A sobrevivência e desenvolvimento sublinha a importância vital da garantia de acesso a serviços básicos e à igualdade de oportunidades para que as crianças possam desenvolver-se plenamente.
• A opinião da criança que significa que a voz das crianças deve ser ouvida e tida em conta em todos os assuntos que se relacionem com os seus direitos.
Com vista a assinalar este dia de forma significativa, tendo como objetivo salientar e divulgar os direitos das crianças, o GAAF- Gabinete de Apoio ao Aluno e à Família organizou sessões dirigidas aos alunos dos Jardins de Infância e do 1º Ciclo, que decorreram nos dias 30 de Novembro e 1 de Dezembro. As sessões foram dinamizadas pelos técnicos do IAC – Instituto de Apoio à Criança, que de forma lúdica e motivadora divulgaram e salientaram os direitos de todas as crianças.
O Agrupamento agradece a colaboração e a disponibilidade apresentada pelos técnicos do IAC.

Susana Rodrigues
Coordenadora do GAAF/Representante do MEC na CPCJ

Dia Mundial da Luta Contra a SIDA – Edição de Dez.

O Dia Mundial de Luta Contra a SIDA comemora-se a 1 de dezembro, reunindo pessoas de todo o mundo, com o objetivo de sensibilizar, informar e demonstrar solidariedade internacional face à pandemia.
Este Dia Mundial foi lançado em 1988 e foi o primeiro dia global dedicado à saúde.
A SIDA é provocada pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH), que penetra no organismo por contacto com uma pessoa infectada. Trata-se de uma doença que continua a afetar milhões de pessoas. Em 2012, a Organização Mundial da Saúde (OMS) estimou que 35.3 milhões de pessoas no mundo viviam com o vírus de HIV.
Reconhecendo a importância de sensibilizar e informar toda a comunidade escolar acerca desta temática, numa perspetiva de prevenção, o GAAF- Gabinete de Apoio ao Aluno e à Família e o PES organizou sessões de informação, que decorreram entre o dia 2 e 15 de Dezembro. As sessões de informação tiveram como público-alvo os alunos das turmas do 8º e 9º ano e foram dinamizadas pelo Enf.º Alexandre Vieira, técnico dos Serviços de Saúde locais.

Susana Rodrigues
Coordenadora do GAAF/Representante do ME na CPCJ

Comemoração do dia Universal dos Direitos Humanos – Edição de Dez.

No dia 10 dezembro de 2015, a Equipa de Educação Especial de Góis comemorou, pela primeira vez, o Dia Internacional dos Direitos Humanos. Este dia é celebrado anualmente a 10 de dezembro, pretendendo-se com este homenagear o empenho e a dedicação de todas as pessoas defensoras dos direitos humanos e colocar um ponto final em todos os tipos de discriminação, promovendo a igualdade entre todos os cidadãos.
A celebração da data foi escolhida para honrar o dia em que a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou, a 10 de dezembro de 1948, a Declaração Universal dos Direitos do Homem. Esta declaração foi assinada por 58 estados e teve como objetivo principal promover a paz e a preservação da humanidade após os conflitos da 2ª Guerra Mundial que vitimaram milhões de pessoas. A Declaração Universal dos Direitos do Homem enumera os direitos humanos básicos que devem assistir a todos os cidadãos. Este dia é um dos pontos altos na agenda das Nações Unidas, decorrendo várias iniciativas a nível mundial de promoção e defesa dos direitos do Homem. O dia 10 de dezembro é também marcado pela entrega do Prémio Nobel da Paz.
Em Portugal, a Assembleia da República reconheceu a grande importância da Declaração Universal dos Direitos do Homem ao aprovar, em 1998, a Resolução que vigora até hoje, na qual deixou instituído que o dia 10 de dezembro deveria ser considerado o Dia Nacional dos Direitos Humanos.
Assim sendo, e com o objetivo principal de promover atividades de capacitação nos alunos com necessidades educativas especiais, especialmente ao nível da sensibilização e defesa dos direitos humanos, foram desenvolvidas diversas atividades das quais se destaca a leitura e ilustração dos direitos humanos, visualização do Teatro: “O Gigante Egoísta”, realizado pela companhia de Teatro Miniatro e o espetáculo musical promovido pelo grupo da ARCIL “Os Irmãos dos Blues”. Associaram-se a esta atividade os alunos do Primeiro Ciclo de Góis e os alunos do Primeiro Ciclo de Alvares, bem como o Pólo da Arcil de Góis.
A Equipa de Educação Especial agradece a todos os que contribuíram e colaboram para que este evento fosse possível, nomeadamente aos encarregados de educação e alunos envolvidos, Biblioteca Escolar/ Centro de Recursos Educativos, Direção Executiva do Agrupamento de Escolas de Góis, à Câmara Municipal de Góis que transportou os participantes, bem como ao Grupo da Arcil “Os Irmãos dos Blues”.

A Coordenadora da Equipa de Educação Especial,
Filomena Geraldes

Legendas da fotos
1. – Leitura de alguns dos direitos humanos por parte dos alunos da educação especial
2. – O grupo de teatro Miniatro
3. – Sorteio das rifas
4. – Os “Irmãos do Blues”

Projeto SOBE no Agrupamento de Escolas de Góis Saúde Oral | Biblioteca Escolar – Edição de Dez.

O projecto SOBE consiste numa iniciativa da Rede de Bibliotecas Escolares, Direção Geral de Saúde e Plano Nacional de Leitura, que pretende elevar os níveis de literacia das crianças e jovens em idade escolar, nomeadamente sobre matérias como a higiene oral, saúde bucal e bons hábitos alimentares, com o envolvimento da leitura em diversos suportes e actividades didácticas direcionadas para a correcção de vícios instalados e introdução de práticas saudáveis na escola como bens essenciais para a vida.
O projecto SOBE, implementado desde Setembro de 2014 no Agrupamento de Escolas de Góis e IPSS’s do concelho, incidirá no corrente ano escolar sobre a vertente dos “Bochechos Fluoretados” que constituem uma prática preventiva para tornar os dentes mais resistentes e prevenir o aparecimento e o desenvolvimento da cárie dentária.
Responsáveis pelas atividades motivacionais junto dos alunos do 1º CEB das escolas de Alvares, Vila Nova do Ceira e Góis, continuam a ser o Enfermeiro Alexandre Vieira (CSG) e o Professor Bibliotecário, José Carlos Santos (AEG), que durante o mês de novembro realizaram pequenas palestras junto de cada turma, tendo as crianças respectivas docentes demonstrado interesse em colaborar nas tarefas e atividades propostas ao longo do ano escolar.

Pela BE/CRE e CSG, José Carlos Santos

O AGRUPAMENTO DE ESCOLAS AGRADECE … CONTRIBUTO SOLIDÁRIO! – Edição de Dez.

Com o propósito de continuar a promover pequenos /grandes gestos e apelar ao contributo solidário da comunidade escolar e extra escolar de Góis, bem como partilhar o trabalho desenvolvido pelos(as) meninos(as) em idade Pré-escolar do nosso Agrupamento, “ Edu o novo guardião do rio Ceira” e a sua participação na obra solidária da Associação AJUDARIS, dinamizamos na escola sede de agrupamento uma ação de venda solidária da coletânea “Histórias da AJUDARIS 2015”.
Foi o envolvimento de discentes, pessoal docente, não docente, pais e encarregados de educação, entidades locais e comunidade em geral nesta iniciativa, que nos permitiram alcançar os objetivos a que nos propusemos e reforçar o nosso contributo solidário.
Como responsável pela implementação do projeto no nosso Agrupamento, agradeço o envolvimento de todos quantos contribuíram para o sucesso alcançado. Juntos conseguimos angariar cerca de trezentos abraços solidários para dar continuidade à missão da Ajudaris junto das crianças oriundas de famílias desfavorecidas e carenciadas. Agradecemos todo o carinho que vos merecemos… MUITO OBRIGADA!
Graça Alves