EDITORIAL DA EDIÇÃO DE OUTUBRO DE 2016

Começou o ano letivo!

Um novo ano com novos e velhos desafios…

Os corredores voltaram a animar-se com as correrias dos mais novos e os ralhetes dos mais velhos. As velhas paredes voltaram a ecoar os ruídos familiares.

E a engrenagem voltou a funcionar. Primeiro mais lentamente, como que a desenferrujar as pernas, depois a todo o vapor com o habituar aos novos ritmos.

Novos alunos chegaram. Para eles, calorosas boas vindas. Que sejam felizes aqui e se sintam em casa. Que aprendam coisas novas e façam amigos para a vida. Que cresçam alegres, ativos, curiosos e saudáveis…

E quanto a ser saudável, a coisa tem que se lhe diga, pois é preciso pensar no que se mete na barriga!

A esse propósito comemorou-se o Dia Mundial da Alimentação. Alimentação saudável, entenda-se! E procurou-se esclarecer os mais distraídos acerca dos seus benefícios.  Nesta edição poderemos acompanhar os vários trabalhos, atividades e exposições, preparadas pelos nossos alunos sob o olhar atento do pessoal docente e não docente, onde os alimentos saudáveis foram os protagonistas.

Neste capítulo muito mudou nas últimas décadas:

No tempo dos nossos pais a alimentação era escassa. A agricultura era de sobrevivência e cada um comia o que cultivava e os animais que criava. A produção era biológica, pois poucos eram os químicos utilizados. A comida era caseira, feita pela mãe ou pela avó, que normalmente não trabalhavam fora de casa. Havia tempo para fazer boa comida e ninguém estava interessado em “comida rápida”.

Na nossa geração as coisas começaram a mudar. A alimentação tornou-se mais abundante e as nossas mães e avós, criadas no tempo das crianças anémicas pela insuficiente nutrição, deleitavam-se agora com os bebés bem rechonchudos, sinal de criança forte e saudável. Quanto mais rechonchudos melhor… E concorriam para ver quem conseguia enfiar mais comida dentro das pobres criaturas. Mas o tempo já não era tempo, e se a comida era mais abundante, faltava o tempo para a preparar, pois muitas mães já trabalhavam fora de casa e muitas avós iam viver para os lares. E a comida foi-se tornando cada vez mais rápida… e com mais químicos à mistura.

Chegados aos nossos dias verificamos que a má nutrição se tornou a causa de muitos problemas. Desde o aumento exponencial de obesidade infantil ao aparecimento de doenças como a diabetes em idades cada vez mais tenras, o que verificamos é que, apesar da abundância de alimentos com que felizmente contamos, as más escolhas alimentares, aliadas à falta de tempo para preparar as refeições e à proliferação dos agentes químicos na agricultura e pecuária, estão a tornar esta nova geração menos saudável do que as anteriores. O que é, em si mesmo, um paradoxo.

Daí a importância de ensinarmos as nossas crianças a fazerem escolhas saudáveis e a evitar os alimentos prejudiciais, a preferir a comida lenta à comida rápida, mostrando-lhes que os alimentos devem ser uma fonte de saúde e não uma fonte de problemas.

 ……………………………………………….

A nossa escola tem uma nova página na internet e também página no Facebook. Através deles poderão acompanhar de perto as atividades do Agrupamento. Façam-nos uma visita e tenham um bom ano letivo.

Site: www.aegois.com

Facebook: https://www.facebook.com/Agrupamento-de-Escolas-de-G%C3%B3is-318559125185732/

cimg0339  cimg0341  cimg0342  cimg0348  cimg0350

Anúncios

Comemoração do Dia Mundial da Música

No dia 1 de outubro celebra-se o Dia Mundial da Música. Na nossa Escola, este dia foi comemorado em 30 de setembro e 4 de outubro, e com a efeméride pretendeu-se sobretudo promover a arte musical em todas as suas vertentes.

Com o intuito de levar os/as alunos/as a ouvirem música e criarem o gosto pela execução da mesma, foram desenvolvidas atividades promotoras da sociabilidade e envolvimento da comunidade escolar. Privilegiou-se o estímulo à participação e o desenvolvimento de atitudes responsáveis, de respeito pelo outro, que aumentassem as competências comunicativas em contextos formais.

Das diversas atividades desenvolvidas com o objetivo de divulgar, fomentar e homenagear esta arte tão nobre, destacaram-se as seguintes: realização de karaokes; apresentação de temas pelas escolas de música das Filarmónicas de Góis e Vila Nova do Ceira; participação em diversos passatempos; exposição de trabalhos realizados pelos discentes no ano letivo transato e de materiais existentes na sala de música da escola-sede; e elaboração de desenhos alusivos à música.

Todas as atividades foram muito participadas, por serem inovadoras, o que levou a uma significativa envolvência de vários elementos da comunidade educativa, e que simultaneamente promoveram o alargamento dos horizontes de alguns dos nossos alunos, promovendo a escola como um espaço educativo que também estimula a participação da comunidade local.

Docente promotora e responsável – Carla Carvalho (Educação Musical/ Música)

                                  Colaboração – José Carlos Santos (Professor Bibliotecário)

cimg0361  cimg0396  cimg0406  cimg0408

cimg0419  cimg0461  cimg0463

Cerimónia “Saboreando Saberes…”: 4 de outubro de 2016

Foram muitos os pais, familiares e amigos dos alunos galardoados, docentes, pessoal não docente e entidade parceiras que, na noite de 4 de outubro, lotaram a Biblioteca Escolar, para assistirem à Cerimónia de entrega dos Certificados e Prémios do “Quadro de Mérito”, “Quadro de Honra Cívico” e “Distinção de Sucesso”, que incluiu o jantar. Este evento teve como finalidade reconhecer os alunos, que no ano letivo 2015/2016, se distinguiram pelo seu desempenho académico e cívico, nos 1º, 2º e 3º Ciclos, valores estes expressos no Projeto Educativo do Agrupamento de Escolas de Góis.

A abertura da sessão solene coube aos alunos e maestros das Escolas de Música da AERG e FILVAR, com um momento musical, à Diretora do Agrupamento e à professora Fátima Martins, que apresentou o programa da noite.

Num primeiro momento, a Diretora do Agrupamento, Cristina Martins, saudou e agradeceu a presença dos alunos, das famílias, dos docentes, do pessoal não docente e das diversas entidades parceiras. Deixou uma palavra de apreço e de agradecimento ao Responsável de Cozinha e respetivo Serviço de Cozinha e Mesa, bem como à Equipa de Decoração e de Arrumação de todos os espaços, Som e Reportagem fotográfica. Continuou o seu discurso referindo que a cerimónia não visava apenas premiar os bons resultados ou os comportamentos exemplares dos alunos, mas, acima de tudo, reconhecer e valorizar o esforço e o exercício de uma cidadania responsável e ativa, assim como estimular o gosto por aprender e a busca da excelência. «O objetivo de alcançar o sucesso, nunca é exclusivamente individual, daí que a homenagem, que esta noite, aqui será feita, deva ser extensível aos pais/encarregados de educação pelo seu apoio e acompanhamento; aos professores pela sua competência e dedicação; ao pessoal não docente pelo acompanhamento e empenho diário; e à comunidade educativa, nomeadamente às diversas Entidades Parceiras, que connosco colaboram para que os nossos alunos cheguem mais além, ao nível do acompanhamento de técnicos de diversas áreas (terapia da fala, psicologia, saúde…), instalações, transportes, Projetos da Escola, entre outros. Daí que não seja por acaso que alguém tenha mencionado: ‘para Educar uma criança é necessária uma aldeia inteira’.»

A cerimónia prosseguiu com o jantar, com a declamação de um poema e com a apresentação das várias categorias premiadas e que constituem o Quadro de Distinção de Sucesso, o Quadro de Honra Cívico e o Quadro de Mérito.

O Quadro de Distinção de Sucesso destina-se aos alunos que no final do ano escolar obtiveram sucesso académico pleno ao não apresentarem nenhum nível inferior a três, ou menção qualitativa Insatisfatória.

O Quadro de Honra Cívico destina-se aos alunos que no final do ano letivo 2015/2016, os Conselhos de Docentes e de Turma consideraram unanimemente ter cumprido os seus direitos e deveres, previstos na Lei n.º 51/2012, de cinco de setembro (Estatuto o Aluno e Ética Escolar) e Regulamento Interno do Agrupamento, de forma exemplar e perseverante, constituindo-se como referências e modelos de comportamento inequívocos para a restante comunidade escolar.

O Quadro de Mérito, no caso do 1º Ciclo, aos alunos que no final do ano letivo 2015/2016 não tiveram nenhum nível inferior a três ou menção de “Insuficiente”; obtiveram cinco classificações de “Muito Bom” (nível cinco no quarto ano), dos quais dois obrigatoriamente a Português, Matemática ou Estudo do Meio e classificação de “Bom” nas restantes disciplinas, no final do 3º período e sem a aplicação de Medidas Disciplinares Sancionatórias. No 2º e 3º Ciclos, aos alunos que no final do ano letivo 2015/2016 não terem nenhum nível inferior a três, alcançando uma média mínima de quatro vírgula cinco (4,45) e sem procedimentos disciplinares nem faltas injustificadas.

A finalizar a Cerimónia, a Diretora do Agrupamento agradeceu, mais uma vez, a disponibilidade da AERG e da Filvar em colaborarem com o Agrupamento naquele momento tão especial. Agradeceu, de igual modo, às Instituições parceiras que colaboraram na implementação da atividade, através da cedência do material (mesas, cadeiras, toalhas, louças) e respetivo transporte e montagem; à Equipa de decoração e arrumação (pessoal docente e não docente) pelo trabalho desenvolvido, dedicação e empenho demonstrados; à apresentadora e técnico do som da noite.

Agradeceu e felicitou o senhor Manuel António e família, que presidiu os destinos da cozinha em parceria com as Assistentes Operacionais do Agrupamento, chamando-os todos ‘ao palco’ e presenteando-os com uma rosa. Agradeceu ao restante pessoal não docente que apesar de não estar presente também colaborou na preparação do evento. «Sem este trabalho de Equipa, de partilha e de colaboração, entre todos, não teria sido possível a implementação e concretização desta grandiosa iniciativa.»

No final do seu discurso destacou a importância da Educação, a missão da Escola e o papel fundamental da família no processo de ensino-aprendizagem, terminando com a seguinte mensagem: «os alunos que têm sucesso não são necessariamente aqueles que estão mais bem preparados, mas aqueles que mais se esforçam para atingir as metas que estabeleceram; aqueles que, com paixão, fazem aquilo que gostam e nunca desistem; aqueles que, com o rigor, não abdicam dos princípios e dos valores, independentemente das dificuldades; aqueles que, com ética e trabalho, mantêm o seu percurso.»

«Durante o corrente ano letivo espero que continuem assim e que a vós se juntem outros colegas, pois como referi no início, este é um momento de reconhecimento e também de incentivo a todos os alunos do Agrupamento.

Um Bem-Haja a Todos».

Cristina Martins

17  18  19

20  21  22

23  24  25

 26  27  28

29  30  31  32  33

35  36  37  38

39  40  41

42  43  44

 45  46  47

48  50

  51

Dia Mundial Alimentação – Notícias Fresquinhas da EB1 e J.I. de Vila Nova do Ceira

Um novo ano começou, após uma (re) adaptação, com a vivência de algumas atividades realizadas em contexto de sala e espaço exterior, no âmbito da educação para os afetos e o respeito pelos outros.

Reparámos que outubro tinha chegado e com ele veio mais um “Dia Mundial da Alimentação Saudável”. Querendo “crescer, ser grandes e fortes como os nossos pais” têm de aprender a fazer uma alimentação saudável e equilibrada. Assim, antes deste dia e durante a semana seguinte, foram dinamizadas atividades com o intuito de promover e criar bons hábitos alimentares. As crianças foram motivadas a evitar alimentos pouco saudáveis e incentivadas a provar, mastigar e saborear. De forma lúdica através de histórias, jogos, canções e a expressão plástica descobrimos o que é uma alimentação saudável e equilibrada.

foto-6        foto-7

No Dia Mundial da Alimentação Saudável as crianças do Jardim de Infância de Vila Nova de Ceira juntaram-se às crianças do 1º ciclo de Vila Nova de Ceira e no espaço do refeitório iniciaram o dia a confecionar salada de frutas…

foto-1        foto-2

…e pãezinhos de queijo.

foto-3 foto-8 foto-9

Aprendemos ainda algumas atitudes e princípios básicos de higiene a ter quando confecionamos comida. Logo ao almoço foi servida a salada de fruta que as crianças degustaram com apreço. Já de tarde ouviram a história: “A ovelhinha Que Veio Para o Jantar”.

foto-4

Depois todos juntos cantaram diferentes canções, algumas em karaoke…

foto-10

chegou assim a hora de saborear os pães de queijo…

foto-5

…e que bons que estavam!

A Educadora: Ana Luz

A Professora: Adriana Ventura

A Professora: Sandra Rosário

Dia Mundial da Alimentação – Escola Básica de Góis

No dia catorze de outubro, os docentes do Departamento de Matemática e Ciências Experimentais do Agrupamento de Escolas de Góis dinamizaram várias atividades para comemorar o Dia Mundial da Alimentação, que se assinala no dia dezasseis de outubro.

Para sensibilizar a comunidade escolar para a importância de uma alimentação equilibrada e hábitos de vida saudáveis, organizou-se a exposição “A Química da Alimentação”, “Cartazes sobre nutrientes e substâncias alimentares”, o concurso “ Arte com fruta e legumes”, venda de produtos vegetais e dança. Ofereceu-se salada de frutas e gelatina, construiu-se um painel sobre a alimentação e distribuíram-se marcadores de livros sobre o tema.

As iniciativas foram dinamizadas em parceria com a Biblioteca Escolar, os Projetos de Educação para a Saúde e Eco-Escolas, os clubes de Música/Dança e a ADIBER. Contudo, os alunos e suas famílias, os funcionários e os professores foram fundamentais para a sua concretização, pelo que os organizadores agradecem o envolvimento de todos.

Durante o dia, a comunidade escolar participou com entusiasmo no concurso “Arte com fruta e legumes”, com vários trabalhos de grande qualidade. Foram apreciadas, com muito interesse todas as obras de arte apresentadas e elogiado o envolvimento dos discentes e pais.

O encerramento das comemorações ocorreu pelas quinze e trinta, com o Flash mob da fruta e a divulgação dos vencedores do concurso. A comunidade escolar, reunida no telheiro da Escola, aguardou com grande expectativa os resultados das votações e posteriormente assistiu à entrega dos três primeiros prémios.

Os Docentes do Departamento de Matemática e Ciências Experimentais

1-cartaz

Cartaz “Dia Mundial da Alimentação”

2 3 4 5

6 7

Exposição “Dia Mundial da Alimentação”

8 9 10 11

12 14 13

Exposição “Arte com fruta e legumes”

15  Flash mob da fruta

Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza e Exclusão Social (17 de outubro)

O GAAF (Gabinete de Apoio ao Aluno e à Família) assinalou o Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza e Exclusão Social, que se comemora a 17 de outubro.

As turmas dos 5.º e 6.º anos participaram numa sessão de sensibilização dinamizada pela psicóloga escolar, sendo convidados a refletir sobre as formas de combater a pobreza após uma breve abordagem teórica do tema.

O resultado final foi a decoração de uma árvore que apela para a mensagem “Não deixe que a pobreza se transforme em paisagem”, que se encontra em exposição no átrio da nossa escola.

A Psicóloga

Do Agrupamento de Escolas de Góis,

Joana Simões

1 2 3

4

Oficina de Leitura e Escrita Criativa

Tendo em conta o Plano de Acção no âmbito do Programa Nacional de promoção do Sucesso Escolar, este ano, os alunos do 2º ciclo deste Agrupamento usufruem de um tempo lectivo semanal, onde funciona uma Oficina de Leitura e Escrita Criativa que, como o próprio nome indica, se destina a fazer os discentes melhores leitores e melhores escreventes de língua portuguesa.

Apesar de ser de cariz não obrigatório, praticamente 100% dos Pais/Encarregados de Educação permitiram e incentivaram os respectivos educandos à sua frequência, reconhecendo a sua importância no processo ensino aprendizagem.

Os alunos têm revelado bastante interesse, mostrando-se bastante entusiasmados na produção de trabalhos vários que irão sendo publicados ao longo deste ano lectivo.

Começamos com os trabalhos:

EU SOU …

Eu sou o computador Rafael, tenho 10 anos e vivo numa casa em Braga. A minha palavra-passe, ou passeword, como se diz em linguagem de computar, já foi mudada 18 vezes, por isso, se me enganar, avisem.

A minha dona está sempre no youtube (mais outro vocábulo inglês!) a ver vídeos de gatos e músicas. Eu já estou muito farto disto! Ela nunca faz mais nada!

É também muito descuidada comigo, pois só me mexe depois do lanche e o meu teclado está todo cheio de chocolate, vejam só! E é muito … ah… esperem, estou a receber um e-mail… Não!  Era engano!!! Perdoem!

A minha dona apaga sempre a luz da divisão onde estou e, como tenho muito medo do escuro, salta-me a pen e perco as minhas informações.

A minha passeword é ********. Desculpem lá …  é  CONFIDÊNCIAL!!!

Não gosto muito da minha vida mas, pelo menos, a internet é a minha grande inteligência!!!

Rafael Simões, 5º A, Oficina de Leitura e Escrita Criativa

 

Olá! Eu sou um lápis, chamo-me Pantufa e tenho dois anos! O meu dono leva-me sempre para a escola para me mostrar aos seus amigos.

Certo dia, o meu dono começou a roer-me. Andava sempre cheio de baba, mordia-me sempre com aqueles malditos dentes e eu, pobre coitado, sempre todo picado! De tanto me afiar, ia sempre ficando mais pequenino. Afiava hoje, afiava amanhã e era sempre assim. E eu mirrava, mirrava …

No dia seguinte, levou outro lápis novo para a Escola. E, a partir desse dia, abandonou-me e nunca mais me afiou!

Rogério Santos, 5º A, Oficina de Leitura e Escrita Criativa

 

Viva! Eu sou uma impressora e chamo-me Eva. Sou grande, preta e tiro muitas cópias.

A minha dona mexe nos meus botões com as mãos, não muito limpas e eu sou muito asseadinha. Quando quiser imprimir um desenho a cores, vou deixar ficar a folha toda preta e assim, pode ser que ela comece a ter mais cuidado comigo. Ela chama-se Alexandra e é muito má. Não gosto nada dela e, para além disso, deixa-me sempre ligada.

Vou tentar ficar doente, ou seja avariada, para ver se consigo sair daqui. Da próxima vez que for preciso uma fotocópia, vou encravar o papel.

Sabem, não me importo de ir para reparar, porque também já ouvi dizer que a minha dona me quer substituir. Por isso, sei que vou ficar bem entregue, pelo menos, enquanto estiver na loja, porque o Senhor Alfredo trata muito bem os seus equipamentos de escritório.

Eva Martins, 5º A, Oficina de Leitura e Escrita Criativa

POESIAS (Quadras e Acrósticos)

acrostico

Poemas do 6º A

Oficina Escrita Criativa

Escrita inspiradora e criativa

Para a escrita criativa desenvolver

Na Oficina da Leitura te deves inscrever

Para bons resultados obter

Apenas tens de aparecer.

Quadra realizada por Prof. Cláudia Luis

Escrita inspiradora e criativa

Vou aprender.

Por ser alegre e ativa

Vou com ela crescer.

Quadra realizada por Francisca

Incomparável e valiosa

Aprendizagem realizada,

Para me tornar famosa,

Vou fazer escrita encantada.

Quadra realizada por Jéssica

Para adquirir sabedoria

Tenho que ser imaginativo!

Escrita com categoria

Tenho que ser pensativo.

Quadra realizada por Afonso

Criativa, alegre e divertida

Até ao final da vida!

Sempre em harmonia,

Uma boa companhia

Quadra realizada por Carlos

Constante, rigorosa,

Talentosa, valiosa!

Imaginativa será,

Agradável permanecerá!

Quadra realizada por João

Escrita transparente

Para desenvolver a mente!

Sempre de forma rigorosa

Para ser talentosa!

Quadra realizada por Lara

Tornamo-nos inteligentes

E bastante criativos,

Trabalhando as nossas mentes

Com poemas divertidos!

Quadra realizada por Mariana


PROVÉRBIOS E DITOS POPULARES

Desde o início do ano letivo, a nossa professora de Português inicia sempre a aula com o registo no quadro de um ou dois provérbios/ditados populares, a fim de explicarmos o seu significado e desenvolvermos a nossa oralidade.

A maioria dos ditados populares que aprendemos têm a ver com o tempo, clima, estações do ano e respetivas atividades agrícolas respeitantes a cada mês do calendário.

Nos meses de setembro e de outubro, ficámos a conhecer os seguintes:

“Pelo S. Mateus (21 de Setembro), chuva até ao Menino Deus.” / “Pelo S. Mateus, não peças chuvas a Deus.”

“Setembro ou seca as fontes ou leva as pontes”;

“Setembro molhado, figo estragado.”;

“Para vindimar, deixa setembro acabar.”;

“Vindima molhada, pipa depressa estragada.”

“Corra o ano como for, haja em agosto calor.”;

“Pelo S. Miguel (29 de Setembro), estão as uvas como o mel.” / “Quem planta no S. Miguel, vai à horta quando quer.”;

“Em outubro sê prudente: guarda pão, guarda semente.”;

“Em outubro não fies só lã; recolhe o teu milho e o teu feijão, senão de Inverno tens a barriga em vão.”;

“Logo que outubro venha, procura lenha.”;

“Em outubro, o lume já é amigo.”;

“Se em outubro demorares a lavrar, pouco hás de enceleirar.”;

 “Em outubro pega tudo.” / “Em Outubro seca tudo.”;

“No outono, o sol tem sono.”;

“Outubro quente traz o diabo no ventre.” / “Outubro meio chuvoso, torna o lavrador venturoso.”; / “Outubro sisudo, recolhe tudo.”;

“No dia de S. Simão (28 de Outubro) quem não assa um magusto não é bom cristão.” / “Em outubro, S. Simão, semear sim, navegar não.”

CURIOSIDADES (ou ainda acerca de provérbios …)

Sabias que os provérbios/ditados populares “COR DE BURRO QUANDO FOGE” e “QUEM TEM BOCA VAI A ROMApoderão estar errados e que se devem dizer, respetivamente “CORRO(A) DE BURRO QUANDO FOGE” e “QUEM TEM BOCA VAIA ROMA”?!

Também ficámos muito admirados e a professora sugeriu que fossemos investigar. E fomos à Internet. Só que há várias explicações. Parece que nem todos se entendem quanto ao significado dos mesmos.

Uma das explicações que encontrámos para o primeiro é que, como os burros irritados, enraivecidos são muito perigosos, devemos não estar por perto, mas sim correr, afastarmo-nos deles, o mais rápido possível.

Ao longo dos tempos, parece que o “corra” ou “corro” passou a “cor”.

Quanto ao segundo ditado popular, “vaia” é do verbo “vaiar”, que significa “apupar”, “fazer chacota” à cidade do império romano, Roma. Mas, atenção, há quem diga que, afinal, está correto, porque traduzindo do italiano “Chi há la língua arriva Roma” é igual a “Quem tem boca vai a Roma”.

CONFUSOS?! Nós também!

Para a próxima há mais!

Oficina de Leitura e Escrita Criativa – Turmas 5º A e B

 

Visita à Casa do Ambiente

A Turma A da Escola Básica de Alvares deslocou-se a Góis, no passado dia 06 de outubro, onde visitou a exposição “Casa do Ambiente” que esteve no Parque do Cerejal.

Os alunos visitaram a exposição itinerante, onde ouviram a explicação sobre a melhor forma de separar os resíduos recicláveis e como deposita-los nos Ecopontos. Participaram ativamente nas solicitações feitas pelo técnico da ERSUC – Resíduos Sólidos do Centro, S.A.

Esta atividade foi agendada pelo Município de Góis e Projeto Eco-Escolas.

foto-1-do-artigo-visita-casa-ambiente

Turma A da Escola Básica de Alvares